InterNeyInterney.net





Construo
Destruo
Reconstruo
Acostumo

Falo
Esqueço
Lembro
Padeço

Começo
Termino
Altero
Desanimo

Edney Souza
25/02/2007

Posts similares:
InterNey.Net na mídia
Medíocre
Desejo



Minha vida tem de ser sofrida
De nada valem os acertos
Não consigo melhorar

É como se eu não aprendesse nada
Cometo os mesmos erros
Não me canso de errar

Procuro uma tregua e nao encontro
Como se o destino fosse um porto
Acessivel no alem mar

Esse local existe mas nao ha veiculo
Que este corpo fisico
Consiga transportar

O unico caminho e a morte
Que caso eu tenha sorte
Ira me confortar...

Edney Souza
27/02/2003

Posts similares:
Medíocre
Mundo em mudanças
Universo



Os dias não eram diferentes,
Ou eu não sabia comparar
Só sei que talvez eu saiba
Não saber mudar

A cor da pele fascina
A cor da pele permite bronzear
A cor da pele queima
A cor da pele vai te ajudar

A loucura é saudável
A ousadia é importante
A rebeldia é controlável
A independência é repugnante

Será que há diferença ?
Ou é apenas outro jeito de enxergar
Às vezes parece que não vemos nada
E que os olhos são só para enfeitar

Edney Souza
31/10/2002

Posts similares:
Pelé
Casacos de pele
Vamos tomar menos banho no futuro



Há uma tensão leve no ar
Nada que solte faíscas
Mas há risco de explosão

Não sei que atitudes tomar
Parecem coisas mínimas
Mas causam muita comoção

Tantos julgamento errôneos
Que nem eu mesmo sei dizer
Se errei ou deixei de acertar

Tantas suposições exageradas
Não sei o que eu quis fazer
Não sei se não soube me controlar

Um momento intenso
Que me faz viver plenamente
Que me machuca muito
Que me deixa doente

Só espero saber perdoar
Só espero saber pedir perdão
Só espero não deixar
Mais dores em meu coração

Será só um poema ?
Será realidade ?
Será fantasia ?
Será ficção ?

Edney Souza®
20/10/2002

Posts similares:
Você é rara...
(In)diferença
Prêmio Ibest



O universo sem sentido capota
Bem em frente à minha porta
E minha cabeça não comporta
A forma como as coisas querem funcionar

Se uma constelação de estrelas
Dança ao meu redor querendo sambar
Será que a vida é desespero
De não entender ou não querer explicar ?

Rompeu-se a face do destino
E espero que ele saiba sonhar
Antes que a morte leve a todos
E o desejo mude-nos de lugar

Destruição, fogo, fúria
Delírio eterno, a mostrar suas cores
Paixões distantes, realidade constante
Os sete perpétuos e seus amores

Um horizonte estranho se avizinha
Pensamentos se reordenam
Ações desordenam
E o universo continua a dançar...

Edney Souza®
29/05/2002

Posts similares:
(In)tenso
Boa Tarde Sr: Edney
Desejo


Veja outros poemas no Arquivo


Assine

Receba por e-mail

Pesquise


Curso

Marketing em Mídias Sociais

Facebook


Miscelânea

Testes Divertidos
Geradores de Loterias
Conversor Ortográfico
Seleção de textos

Egotrip



Auto-Entrevista

View Edney Souza's profile on LinkedIn

Conheça meu gosto musical

Veja minhas fotos

Veja meus vídeos

Brasil, SP, São Paulo, Edney Souza, 37 anos